Oscilações e Polaridades Transpessoais

Atualizado: 2 de Set de 2018


Compartilho aqui pinceladas sobre meu novo estudo* sobre Polaridades Transpessoais (Urano, Netuno, Plutão), um assunto complexo e ao mesmo tempo revelador para aqueles que “recebem” esta carga em seus destinos.




Na interpretação do Mapa Astral, sabemos o quanto é complexa a interpretação destes astros, eles atingem gerações de pessoas que possuem o planeta no mesmo signo (p.ex atualmente: Netuno em Peixes, Urano em Touro, Plutão em Capricórnio) e atuam num campo da nossa psique profunda e inconsciente.


As polaridades acontecem. Elas podem estar em ciclos na nossa biografia, como podem acontecer em setores da nossa vida por exemplo (trabalho x vida amorosa). Estamos em processo contínuo de oscilações e compensações, através dos nossos seres mais próximos que junto ao destino, ativa um jogo interessante e revelador aos olhos do buscador de si. Quando estou num polo, transfiro o outro no externo (pai/mãe, irmão, marido/esposa, amigos íntimos), esta é a forma que a dinâmica do destino arranjou para nos colocar em contato com o outro polo e, assim aprendermos.



Mas mesmo assim veremos que há pessoas que estão tão fixas em uma polaridade durante toda a vida, que geram uma tensão interna e muitos conflitos e relações descompensadas.


O interessante aqui é perceber as compensações e aos poucos ir em busca do equilíbrio que é algo bem pessoal para cada um e envolve limites e claro, nosso amado Saturno.

Através do Mapa Astral conseguimos analisar melhor quais polaridades nos afetam e onde nos tocam com mais vigor, posso ter influência (de 1,2 ou as 3 polaridades).


Todas as polaridades são fortalecidas ou enfraquecidas por certos aspectos no mapa, algumas planetas jogam de um lado e outros de outro, os elementos também nos auxiliam a cair mais para um lado ou outro.


Uma abordagem sistêmica como é a análise do mapa astral traz insights para as nossas relações, conflitos pessoais e desintegrações internas.


Vamos aproximar mais estes planetas da nossa realidade…


PLUTÃO - Quando oscilamos nessa polaridade, vivemos entre o polo Potente e Impotente. Ora sentimos uma sensação de onipresença, podemos tudo, ora nos sentimos incapazes, inertes. A linha mestre nessa polaridade é a necessidade de transformar o outro, como consequência disso frustração e culpa. A expectativa de si aqui é alta e a crença base é que existe um poder absoluto, ora acredito que tenho esse poder e ora não. Quando vivo nessa polaridade, posso me sentir sensível demais ao arranques da vida ou no outro polo, não sinto, sou firme e nego o sensível pois este é sinonimo de fraqueza.


URANO - Aqui vivemos a polaridade do Previsível x Rebelde Criativo. Nesta polaridade acreditamos que ora a liberdade, independência a espontaneidade são vitais ao criativo e ora entramos no automático, no previsível, no seguro. A base aqui para ambos são uma forte rigidez, corte emocional, insegurança e angústia. Num pólo tenho muitas ideias e sou criativo mas não consigo dar forma, me falta o Saturno, creio que a forma me tira liberdade. No outro pólo não consigo me abrir pra angústia da criação, do caos do não saber, da incerteza, preciso do conhecido, aqui também estou limitado.

Aqui novamente faço transferências, vou oscilando durante a vida. A questão com Urano é sua natureza imprevisível, logo cortes violentos, crises de pânico, síndromes, burnout, stress súbitos, muitos choques acabam acontecendo na tentativa de trazer o equilíbrio ou a polarização.


NETUNO - Com esta polaridade vivo o polo Místico/Sensível x Racional/Crítico, aqui especialmente veremos como socialmente existe uma tendência social de fortalecimento de um polo e discriminação de outro. Aquele que vive no polo sensível e místico flutua na atmosfera espiritual, artística, onde só importa o abstrato, a alma, o espírito. O corpo, a matéria são vistas como sem sentido evolutivo. Esta polarização busca fugir dos compromissos com o mundo material e busca locais para se refugiar pois, não encontra espaço na sociedade capitalista. No outro pólo está a negação desse campo sensível espiritual e a completa entrega para aquilo que é racional, reativo, agressivo, me insensibilizo para me proteger desse contato com o sensível, neste caso a arte pode ser um bom aliado.


Para todas as polarizações transpessoais, se recomendam trabalhos corporais, precisamos encontrar nossos limites, o corpo é um excelente veículo para isso. Muito enraizamento e desenvolvimento corporal.


Somos seres oscilantes, estamos em movimento o que buscamos é diminuir a extremidade entre as polaridades e encontrar saídas criativas para melhor usufruir das nossas ferramentas transpessoais.


* Em base a Escuela de Astrologia Casa XI, Argentina.

74 visualizações

Karoline L. Fendel

Campeche, Florianópolis

CPF 05228210903

48 99934 8409

Entregas realizadas em até 30 dias

  • Facebook ícone social
  • Karoline Fendel