Suicídio - Brasil, quíron e nós

Setembro Amarelo é o mês da Campanha Brasileira de prevenção ao Suicídio.


Você sabia que a cada 45 minutos, um brasileiro tira a própria vida no Brasil. A informação é da Organização Mundial da Saúde (OMS).


Todos nós provavelmente temos algum caso desses para contar, não é? e a pergunta que fica é: será que poderia ter sido evitado?


Somos influenciados por muitas forças que não conseguimos entender e nem compreender, através do olhar da Astrologia sofremos ou vivemos sob a ação dos arquétipos planetários, como também de seus ciclos. Para além desses fatores mais “subjetivos” a nossa sociedade está longe de ser acolhedora, fomos educados e estimulados a não abordar esse assunto, em excluir o diferente, possuir coisas que não precisamos e ser quem não queremos.


Astrologicamente, trânsitos planetários como o de Saturno, Netuno e Plutão podem coincidir a processos em que física, psicológica ou socialmente o indivíduo está por baixo, demonstrando dificuldade em se relacionar com o meio em que vive, sendo comum o sentimento de fracasso ou de desencaixe da sociedade. Muitas vezes um trânsito de Saturno pode fazer com que o indivíduo se exceda em responsabilidades, por outras pode haver a sensação de inadequação ou de cobrança muito grande. Isso faz com que ele perca o ânimo e, fisicamente, pode chegar a coincidir com uma baixa produção de endorfina e serotonina, responsáveis pelo bem-estar. (Fonte; cia dos astros).


As idades que remetem a estes trânsitos podem ser bem marcantes nesse sentido, como os 28, 42, 60 anos, ou mesmo um Mapa Astral com estes planetas em pontos de força, podem nos trazer essas quedas de ânimo ou depressões, às vezes fatais.


Acredito que o tema suicídio seja complexo e é também um tema social, mesmo assim como outros não podemos deixar de olhar e refletir sobre, no Brasil mais de 25 pessoas por dia se matam e outras milhares cometem pequenos atos de suicídio diários, contra sua própria natureza essencial.


Socialmente nos obrigamos a ser quem não queremos, a trabalhar com algo que não concordamos, a seguir ideais de sucesso que não compreendemos e etc, sem falar da forma como nos alimentamos (visualmente, mentalmente e fisicamente).



Quando se trata de encontrar a chave que abre para uma nova compreensão, sempre gosto de olhar para o Quíron, nosso curador-ferido, que além de uma ferida salienta o potencial de cura que é colocado a serviço da sociedade. Falando de Brasil, o Mapa Astral do nosso país está com Quíron em Áries conjunto a Plutão, na casa dois.

Me leva a refletir como nós cidadãos brasileiros, usamos a capacidade de expressar nossa verdadeira vontade, onde está o nosso guerreiro, a serviço do que estamos lutando afinal?


Como buscamos autonomia e independência? Estamos reconhecendo nossos recursos como fonte de poder e transformação social? ou estamos queimando tudo?


Transformar e agir uma boa ideia pra essa dupla astrológica!


Que possam ser e potencializar nossa essência e inspirar para que cada um possa expressar o melhor de si!

40 visualizações

Karoline L. Fendel

Campeche, Florianópolis

CPF 05228210903

48 99934 8409

Entregas realizadas em até 30 dias

  • Facebook ícone social
  • Karoline Fendel